custos-fixos-imobiliaria

Principais custos fixos de uma imobiliária

Não somente da quantidade de vendas realizada por seus profissionais depende o sucesso de uma imobiliária. Sendo a margem de lucro resultante da soma de todas as receitas subtraída do total de despesas, os custos fixos de uma imobiliária representam um importante aspecto da gestão financeira.

A saúde financeira de uma imobiliária está diretamente relacionada ao equilíbrio entre suas despesas e custos de operação e o valor recebido por meio das vendas ou aluguéis.

Neste sentido, uma gestão de custos ineficiente pode vir a comprometer um negócio. A acirrada concorrência no mercado imobiliário vem fazendo com que cada vez mais empreendedores atentem para a importância de reduzir os custos fixos de uma imobiliária como forma de aumentar sua lucratividade e competitividade nesse mercado.

Mas o que são, afinal, custos fixos? Quais são os principais custos fixos de uma imobiliária e como é possível reduzi-los? Confira algumas dicas e informações:

O que são custos fixos de uma imobiliária?

Os custos fixos são aqueles que apresentam menores alterações e variações com relação ao volume de prestação de serviço. Apesar de poderem, sim, variar de acordo com o que a empresa entrega, são menos impactados por suas atividades e costumam repetir-se mensalmente.

O valor do aluguel é um bom exemplo de custo fixo: independentemente da quantidade de imóveis vendidos ou de negociações efetivadas, o custo do aluguel permanece inalterado, representando uma importante despesa para a operação e prestação de serviços da imobiliária. Outros exemplos de custos fixos de uma imobiliária são os impostos, as contas de água, luz e telefone e as folhas de pagamento dos funcionários, bem como os gastos relacionados à compra de material de escritório, limpeza, conservação e contratação de serviços terceirizados.

A importância de calcular os custos fixos de uma imobiliária

O cálculo e o controle dos custos fixos são fundamentais para a gestão financeira de qualquer negócio, oferecendo subsídios não somente para a definição do preço dos serviços oferecidos como para a tomada de decisões estratégicas relacionadas à contenção das despesas.

Além disso, a análise desses custos em comparação às receitas oferece ao empreendedor uma visão integral da margem de lucro da empresa e do quanto suas despesas de operação pesam na redução desse valor. O cálculo dos custos fixos de uma imobiliária exige do gestor financeiro capacidade de diferenciá-lo com relação aos custos variáveis da imobiliária, de forma a obter indicadores confiáveis e assertivos para o controle das finanças.

Principais custos fixos de uma imobiliária e como reduzi-los

A redução dos custos fixos está intimamente relacionada à eficácia dos processos realizados pela imobiliária. Aqui no Blog VistoriaSimples já apresentamos como melhor trabalhar processos na busca de redução de custos em imobiliárias. Para rever esse material, clique aqui.

Confira alguns dos principais custos fixos de uma imobiliária bem como algumas dicas para reduzi-los:

  • Telefonia e internet: os meios de comunicação são fundamentais para a atuação do corretor de imóveis e correspondem a um dos principais gastos das imobiliárias. É interessante, assim, estar atento às contas de telefonia e internet, procurando buscar alternativas e pacotes mais econômicos e adequados às suas necessidades;
  • Contas de água e luz: o valor das contas de água e luz vem aumentando no país nos últimos anos e merece atenção por parte do empreendedor, de forma a incentivar o consumo consciente e evitar desperdícios. Uma boa ideia para reduzir esses custos fixos é investir em campanhas internas, estimulando entre os funcionários ações como reduzir o uso do ar condicionado, evitar deixar equipamentos em stand-by e apagar as luzes caso não haja necessidade de iluminação artificial.
  • Material de escritório: o trabalho de uma imobiliária envolve um imenso consumo de material de escritório, principalmente no que se refere à impressão, contando com uma grande quantidade de papéis, documentos e impressos de divulgação. Evitar desperdícios exige a adoção de processos bem definidos com relação ao uso de materiais, como digitalizar documentos em vez de tirar cópias.
  • Treinamento dos funcionários: a baixa produtividade de um funcionário afeta as negociações e a qualidade dos serviços prestados pela imobiliária. É importante, assim, estar atento ao trabalho de cada um dos colaboradores, oferecendo feedback e treinamento para aqueles que não seguem os processos definidos.

Como você calcula os custos fixos da sua imobiliária? Compartilhe suas experiências conosco nos comentários!

Posts relacionados